Quando uma empresa é criada, ela é pensada para gerar dinheiro, independentemente do nível e porte. É imprescindível que se tenha em mente tratar as dores de seus clientes e prospects, mas sempre pensando em como aliar a resolução dos impasses presentes na comunidade com a geração de riqueza para sua companhia.

Em tempos de crise sanitária mundial, onde uma das poucas variáveis possíveis de controlar são os custos, a redução dos mesmos é o foco das empresas. E para garantir essa diminuição de despesas, a terceirização de serviços de tecnologia tem se tornado uma saída eficiente para o gestor moderno.

A contratação de uma empresa que vai desenvolver, atualizar, manter e estruturar soluções de software é uma tendência que vem aumentando mundialmente: de acordo com um relatório do Transparency Market Research, o outsourcing deve crescer cerca de 15% até o ano de 2024.

Mas de acordo com Charles Marcos de Oliveira, gerente de operações de TI da Envolti, para maximizar os resultados de uma operação, o suporte em tempo real é essencial. É através dele que a empresa contará com sistemas integrados, para que não se percam dados ou vendas. Atualmente, serviços de Application Management Services (AMS)  têm se mostrado o melhor caminho para ter um bom aproveitamento dos benefícios que a tecnologia  pode oferecer.

Charles diz que a contratação de suporte AMS on-demand proporciona maior clareza em relação aos acordos de níveis de serviço, os SLAs, e torna o processo de resolução de demandas mais dinâmico e eficiente. “Quando o cliente pode recorrer à empresa apenas quando tem alguma necessidade, pagando pelo serviço unicamente ao utilizá-lo, a redução de custos é tremenda e ainda é mantida a segurança de que suas demandas serão solucionadas em um curto prazo”, diz.

Ao ter à disposição uma equipe de sustentação especialista, com domínio das técnicas mais modernas do mercado, necessárias para interpretar etapas de diagnóstico e resolução de necessidades de forma assertiva, o investimento na terceirização de um setor de gerenciamento de serviços se faz justificável.

“Entre as vantagens de delegar essa gestão estão a enorme diminuição de episódios de problemas técnicos, principalmente voltados ao ERP da empresa, o que gera consequentemente, por si só, a redução de prejuízos financeiros. Também é possível identificar cobiçado aumento no rendimento e produtividade interna, em consonância com manutenções centralizadas”, acrescenta o especialista.

O momento atual demonstra grande intenção de investimento em tecnologia, como apontam os estudos. A International Data Corporation aponta em uma de suas pesquisas, que só na América Latina, metade das pequenas e médias empresas querem aumentar gastos com TI. “A linha entre investimento e desperdício de dinheiro pode ser muito tênue quando se fala em gestão de softwares. As companhias querem a boa aplicação do dinheiro, mas em serviços que trarão efetivamente resultados. O AMS vem de encontro ao que as empresas almejam, que é conter gastos recorrentes para tracionar seus negócios neste momento de retomada gradual das atividades”, arremata Charles.